Brasil não encontra dificuldade para chegar à segunda vitória na Copa América

A seleção brasileira feminina venceu o Uruguai por 3 a 0 nesta terça-feira, em Armênia, na Colômbia, pela segunda rodada do Grupo B. Adriana fez dois gols e agora é a artilheira isolada da competição, com quatro. Debinha marcou o outro gol brasileiro. Com seis pontos, a equipe da técnica Pia Sundhage é a líder isolada da sua chave, à frente da Venezuela, com três e um jogo a menos. O Uruguai perdeu suas duas partidas até aqui e está em último. Veja a tabela completa da Copa América.

PRÓXIMOS JOGOS
A seleção brasileira folgará na terceira rodada, voltando a jogar apenas na segunda-feira, contra a Venezuela. A quarta adversária, na última rodada da primeria fase, será a seleção peruana, dia 21. As duas melhores seleções de cada grupo avançam à semifinal.

DOIS GOLS NO PRIMEIRO TEMPO
Como esperado, o Brasil teve mais volume de jogo que o Uruguai desde o início, mas demorou a encontrar seu melhor jogo, diante de uma rival muito retrancada. Mas quando, enfim, conseguiu encaixar seu jogo, a seleção não teve dificuldade para abrir vantagem sobre as uruguaias. Aos 32 minutos, na primeira boa jogada trabalhada da equipe, Antônia avançou pela direita e cruzou para Adriana marcar na pequena área, após Debinha tentar de letra. Nos acréscimos, Bia Zaneratto achou Debinha livre na área e a camisa 9 fez o segundo do Brasil.

MUDANÇAS NO SEGUNDO TEMPO
Pia Sundhage voltou do intervalo com três mudanças: Duda Santos, Duda e Kathelen nas vagas de Ary Borges, Kerolin e Thainara. Logo no primeiro ataque brasileiro no segundo tempo, Debinha foi lançada por Rafaelle na esquerda e cruzou para Adriana fazer o terceiro gol, outra vez livre na segunda trave. Com o jogo resolvido e muitas novidades na equipe – Duda Sampaio e Gio Queiroz ainda entrariam no decorrer da segunda etapa -, a seleção feminina perdeu ímpeto ofensivo e apenas administrou o resultado.