Ele é o segundo filho do governador e formado em administração. Causa da morte não foi divulgada.

Tímido, discreto, esforçado e próximo à família. É assim que amigos e pessoas próximas descrevem Ronaldo Caiado Filho, filho do governador Ronaldo Caiado (UB) que morreu no domingo (3), em Nova Crixás, norte de Goiás. A causa do falecimento não foi divulgada.

Ronaldo Ramos Caiado Filho nasceu em Goiânia no dia 5 de março de 1982. Ele é o segundo filho de Caiado com Thelma Gomes, professora de história da rede municipal e estadual em Aparecida de Goiânia, no Colégio Estadual Vida Nova.

Ronaldo Filho cursou dois semestres do curso de rádio e TV na Universidade Federal de Goiás (UFG), mas saiu e logo se mudou para São Paulo. Na capital paulista, o homem se formou em administração na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

Por muitos anos, Ronaldo dividiu sua vida entre Goiás e São Paulo, mas, há pouco mais de um ano, o administrador se mudou de vez para Nova Crixás. Na cidade goiana, ele cuidava da fazenda da família. Segundo Adriano Rocha Lima, primo de segundo grau do governador, Ronaldo Filho gostava da vida no campo.

“Ronaldo Filho era uma pessoa super do bem, trabalhador, muito na dele, discreto. Ele estava trabalhando e ajudando nos negócios do pai, porque como governador, o pai não tem tempo de tratar das coisas”, disse.

Despedida
O corpo de Ronaldo Caiado Filho foi velado na noite de domingo em Goiânia, no cemitério Vale do Cerrado. A cerimônia foi realizada com a presença de diversos políticos e autoridades que foram se despedir do administrador e prestar apoio ao governador de Goiás e aos familiares.

O velório foi encerrado por volta de 23h, após uma cerimônia fúnebre de despedida que aconteceu dentro do crematório. O corpo deve ser cremado na manhã desta segunda-feira (4).

Lamento
O governador Ronaldo Caiado publicou uma mensagem em uma rede social lamentando a morte do filho.

“Meu filho querido. Minha dor neste momento só não é maior do que o meu amor por você. Que Deus o acolha na Sua Glória Infinita”, escreveu o governador.