Hipótese cirúrgica segue descartada. Exames apontam

O tumor de Bruno Covas (PSDB) na cárdia, região entre o esôfago e o estômago, regrediu e o prefeito da cidade de São Paulo deve fazer mais cinco sessões de quimioterapia, informou o infectologista David Uip nesta segunda-feira (9). A lesão de Covas no fígado também está tendo uma resposta expressiva, de acordo com a equipe médica. O tratamento quimioterápico ainda deve durar quatro meses.

Médicos afirmam que tumor de Bruno Covas regrediu — Foto: Reprodução/TV Globo

Médicos afirmam que tumor de Bruno Covas regrediu — Foto: Reprodução/TV Globo

Entenda o câncer que atingiu o prefeito Bruno Covas
Durante coletiva de imprensa no hospital Sírio Libanês, na Bela Vista, região central de São Paulo, a equipe médica afirmou que Covas deve ter alta após cada sessão de quimioterapia com duração de 30 horas. Ao todo, o prefeito já fez três sessões, sendo a última no dia 26 de novembro, e fará mais cinco.

Bruno Covas posta foto nas redes sociais enquanto realiza a terceira sessão de quimioterapia.  — Foto: Redes Sociais/Bruno Covas

Bruno Covas posta foto nas redes sociais enquanto realiza a terceira sessão de quimioterapia. — Foto: Redes Sociais/Bruno Covas

Participaram da coletiva a equipe médica que está cuidando de Covas: o professor doutor David Uip, o professor doutor Roberto Kalil, o doutor Artur Katz e o doutor Túlio Pfiffer.

“Os exames de imagem feitos de ontem para hoje mostraram uma redução expressiva das lesões dele. O tumor na transição esofogástrica a endoscopia mostrou que está cicatrizando. Os linfonodos estão diminuindo de tamanho e a única lesão que ele tem no fígado está tendo uma resposta expressiva”, disse o oncologista Túlio Pfiffer.

O infectologista David Uip afirmou que o quadro clínico é “muito bom” e que Covas tem frequentado a academia. “Garanto que ele não emagreceu. Pelo contrário, ele recuperou peso”, respondeu, quando questionado se Covas está mais magro. “Ele ganhou peso. O que mudou a percepção foi ter feito a barba, o que o fez parecer mais magro”, acrescentou.

Uip disse ainda que o prefeito não tem apresentado efeitos adversos das drogas utilizadas na quimioterapia, “o que favorece a ideia de nós continuarmos no mesmo ritmo, uma terapia forte e agressiva contra o tumor. O prefeito está ótimo, de muito bom humor e continuará no seu dia a dia normal entendendo que ele consiga ultrapassar um novo ciclo de quimioterapia sem efeitos adversos”, disse o infectologista.

Hoje disse também que marcou sua festa de aniversário com Bruno no dia 7 de abril. “Festa. Hoje comemoramos ótimas notícias”. afirmou. A única indicação, segundo ele, é evitar aglomerações.

Covas voltou a ser internado, na noite de domingo (8), para realizar exames e passar por uma nova avaliação médica para definir as próximas etapas do tratamento contra o câncer na cárdia, região entre o esôfago e o estômago, com metástase no fígado.